biosphera21

               voltar ao início

na natureza e no tempo (no mundo)
paisagens partilhadas+ensino
estudos das Escrituras
labirintos da alma
na espiral
sobre








   
você está em Território de Interesse da Cultura e da Paisagem Jaraguá Perus


retornar ao sumário da apresentação dos TICPs





Foto: processos colaborativos para um projeto de cidade.


INDICAÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE NOVOS TERRITÓRIOS DE INTERESSE DA CULTURA E DA PAISAGEM NA CIDADE DE SÃO PAULO (2013/2014)

Além dos TICP Jaraguá Perus e Paulista Luz, já criados no Plano Diretor de 2014, propusemos (2013/2014) que também fossem criados os seguintes:


I. que na zona leste da cidade se considere o cinturão meândrico do Tietê em seu trecho leste, a montante da barragem da Penha, áreas de várzea dos contribuintes do Rio Tietê, o Centro Histórico da Penha, a Nitro Química, a Igreja de São Miguel e outros sítios de valor histórico, a concentração de conjuntos habitacionais na região, o Polo Institucional Itaquera, bem como pelos remanescentes vegetacionais a sudeste na região da Área de Proteção Ambiental do Parque do Carmo;

II. que na zona sul da cidade se considere o conjunto de unidades de conservação pela função de mananciais e conectividade ecológica, testemunhos históricos como Parelheiros e Colônia, pela existência de reservas indígenas e monumentos naturais como a Cratera de Colônia e de parques urbanos, além de programas de produção agroecológica;

III. que no setor do eixo ferroviário da cidade se considere o conjunto de galpões e edifícios de interesse histórico ao longo das ferrovias no Brás, Pari e Belém, com sua concentração da memória industrial,ferroviária e operária (com especial interesse para os cortiços) e o caráter multicultural que historicamente configura e de modo sempre renovado essa região, o Museu Paulista, e na zona oeste da cidade se considerem os conjuntos formados pelo SESC Pompéia, Estação Ciência e Tendal da Lapa, Lapa de Baixo e conjunto de galpões na região, incluindo o sistema de espaços livres, instituições culturais e científicas, lugares de memória, conjuntos urbanos e o patrimônio cultural concentrado nessa região, seu patrimônio religioso e étnico, com especial atenção aos espaços de trabalho e de moradia popular do presente e do passado, suas agremiações e associações.

IV-que se considere o conjunto formado pela Casa do Bandeirante, Morro do Querosene e ateliês nessa região, a Universidade de São Paulo, o Instituto Butantã, o Parque Villa-Lobos e galpões da Cooperativa, incluindo o Parque Tecnológico Jaguaré previsto neste Plano Diretor Estratégico e possivelmente o CEASA.


1. Esquema conceitual das Áreas de Especial Interesse da Paisagem e da Cultura, proposto por Euler Sandeville Jr. em 2013, revisado em 2014, que depois vieram a ser aprovadas no Plano Diretor como Território de Interesse da Cultura e da Paisagem - TICP.

2. Esquema conceitual de apresentação do TICP (org. José Soró, 2019)


3. Esquemas de conceituação do instrumento relacionando Vulnerabilidade Social, Conectividade Ambiental e Delimitação por Distritos Administrativos.

3a. Conceituação escala metropolitana
3b. Conceituação conectividade ambiental, Unidades de Conservação e Parques
3c. Conceituação para delimitação por Distritos administrativos da cidade










^ retornar ao início da página


espiral da sensibilidade e do conhecimento
uma proposta de Euler Sandeville Jr.







contato ↑
licença ↑