ideias e ações para um mundo melhor

biosphera21

               voltar ao início

na natureza e no tempo (no mundo)
paisagens partilhadas+ensino
estudos das Escrituras
labirintos da alma
na espiral
sobre







Universidade de São Paulo
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo




retornar ensino de graduação, FAU USP






2021/2 AUH0119 - HISTÓRIA DE PAISAGEM BRASILEIRA


Profs. Resps.: Beatriz Piccolotto Siqueira Bueno e Euler Sandeville Jr. (Sênior)
quintas-feiras, 10:00 a 12:00, modo remoto síncrono
disciplina optativa de graduação


Apresenta as relações entre Arte, Cultura, Paisagem e Espaço Urbano, numa perspectiva histórica de longa duração. Discute a construção de territórios na chave do imaginário e do hibridismo. Analisa as poéticas da arte e suas vinculações com as representações da natureza nos trópicos. Arte, cultura e cidade. Paisagismo e configuração da paisagem.

OBJETIVOS
Entendimento da natureza e da cultura na construção da paisagem. Apresentação das relações entre Arte, Cultura e Paisagem no Brasil. Historicizar as representações da Paisagem Tropical e seus desdobramentos como construção de representação de Brasil (na arte, na música, no paisagismo e no projeto urbano). Conhecer e discutir, com enfoque histórico e na questão do meio ambiente, aspectos de ocupação do território brasileiro e seus reflexos na paisagem natural, rural e urbana. Verificar as contribuições e hibridismos com a cultura europeia e estadunidense. Apresentação do sentido de espaço público na paisagem urbana.

programa 2021      


CRONOGRAMA PREVISTO DE AULAS



26/08. Aula 1. Apresentação do curso. Conceito de paisagem e discussões teórico-metodológicas. (BB e ES).
Profs Beatriz Bueno e Euler Sandeville.

APOIO

SANDEVILLE JR., Euler. Natureza e artifício: o imaginário e as representações e as práticas. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 2020.




MÓDULO 1




02/09. Aula 2. Heranças compartilhadas: Europa um híbrido à luz do Helenismo, Romanização e Islão
Profa. Beatriz Bueno.

Referência bibliográfica para aquisição:

CROSBY, Alfred W. IMPERIALISMO ECOLÓGICO: A expansão biológica da Europa 900-1900. Companhia das Letras, 2011

ARMESTO, L. F. A história da comida.link para aquisição

BRAUDEL, Fernand. Civilização material, economia e capitalismo. As estruturas do cotidiano. link para aquisição.

GOODY, Jack. O roubo da história. Contexto, 2008. link para aquisição

BROTTON, Jerry. O Bazar do Renascimento: Da rota da seda a Michelangelo. Grua, 2009. link para aquisição.

Histoire de Bayâd et Riyâd (« Hadîth Bayâd wa Riyâd »), manuscrit maghrebin, Scène : Chant de luth dans un jardin pour une noble dame. 17.5 × 19.2 cm, 13ème siècle. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Literatura_%C3%A1rabe




09/09. Aula 3. Um novo mundo
Prof. Euler Sandeville.

Documento de época (Facsímile ou tradução):

MORUS, Thomas. A Utopia. Trad. Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 1997. (Original em latim, 1516-1518, publicado na Basileia por Erasmo: Libellus vere aureus, nec minus salutaris quam festivus, de optimo rei publicae statu deque nova insula Utopia ("Um pequeno livro verdadeiramente dourado, não menos benéfico que entretedor, do melhor estado de uma república e da nova ilha Utopia"), aqui em inglês e outras edições antigas ou sobre T. Morus). Veja FOLGER SHAKESPEARE LIBRARY: De optimo reip. statu, deque noua insula Vtopia, 1518. PR2321.U82 1518 Cage


Leitura de apoio:

SANDEVILLE JR., Euler. Mundus Novus (C. 1055 a 1749). A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 2016-2018.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler. Visões artísticas da cidade e a gênese da paisagem contemporânea. Encontro Nacional de Antropologia e Performance/USP, 2011, São Paulo. Anais do Encontro Nacional de Antropologia e Performance. São Paulo: Napedra/FFLCH/USP, 2012.

SANDEVILLE JR., Euler. Natureza e artifício: o imaginário e as representações e as práticas. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 2020.

SANDEVILLE JR., Euler. A paisagem natural tropical e sua apropriação para o turismo. In Eduardo Yázigi. (Org.). Turismo e Paisagem. São Paulo: Contexto, 2002, v. , p. 141-159

Referência bibliográfica para aquisição ou dowload:

DOSSIÊ BRASIL DOS VIAJANTES. Revista da USP, n. 30, 1996. Disponível em http://www.usp.br/revistausp/30/SUMARIO-30.htm.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler, ARAGÃO, Solange de. Poética Tropical. São Paulo: Alameda, 2019. Disponível para aquisição em http://www.alamedaeditorial.com.br/poetica-tropical-.

Xilogravura por Ambrosius Holbein de uma edição de 1518 de Utopia, 17.8x11.8 cm. Disponível em https://luna.folger.edu/....




16/09. Aula 4. A invenção dos trópicos
Prof. Euler Sandeville.

Documento de época (Facsímile ou tradução):

VESPÚCIO, Américo. Mundus Novus. Carta a Lorenzo di Piefrancesco dei Medici. In Novo mundo: as cartas que batizaram a América. Prefácio: Antonio Edmilson Martins Rodrigues – 1. ed. – Rio de Janeiro: Fundação Darcy Ribeiro, 2013. 130 p.; 21 cm. – (Coleção biblioteca básica brasileira; 38). pag 3 a 14.
(disponível em inglês e outras edições aqui)
Veja também BUENO, Eduardo (org.). Novo Mundo. As cartas que batizaram a América. Introdução e notas Eduardo Bueno. Tradução das cartas João Angelo Oliva, Janaina Amado Figueiredo e Luís Carlos Figueiredo. São Paulo, Editora Planeta do Brasil, 2003, pg 33 a 61.

Leitura de apoio:

BELLUZZO, A. M. (1996). A PROPÓSITO D’O BRASIL DOS VIAJANTESRevista USP, (30), 6-19. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i30p6-19

PERRONE-MOISÉS, L. (1996). ALEGRES TÓPICOS: GONNEVILLE, THEVET E LÉRY. Revista USP, (30), 84-93.

Engraving by Johann Froschauer for an edition of Amerigo Vespucci's Mundus Novus, published in Augsburg in 1505. Mundus Novus is Vespucci's account of his third voyage (1501-02) to the New World. Disponível em https://es.wikipedia.org/wiki/Am%C3%A9rico_Vespucio
1592, Les Grands Voyages, Gravura de Theodor de Bry (1528-1598). Disponível em https://es.wikipedia.org/wiki/Am%C3%A9rico_Vespucio.




23/09. Aula 5. O Império Luso como laboratório do mundo
Profa. Beatriz Bueno.

MATTOSO, J. (dir.). Património de origem portuguesa no mundo: arquitectura e urbanismo. América do Sul. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2010. Vols. 1, 2 e 3 Disponível em: http://www.hpip.org. Aquisição: https://www.amazon.com.br/Patrim%C3%B4nio-Origem-Portuguesa-Mundo-Am%C3%A9rica/dp/9899575828

illustration de la mission chinoise des jésuites Provenance : Portraits gravés in J.B. DU HALDE, "Description de la Chine", 1735, tome 3, page 78-79. Paris, MAE, Bibliothèque. origine web : http://www.diplomatie.gouv.fr/archives/dossiers/shanghai/prol Top: Matteo Ricci, Johann Adam Schall von Bell, Ferdinand Verbiest. Bottom: Xu Guangqi, colao or Prime Minister of State; Candide Hiu, grand-daughter of Colao Paul Siu. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_de_Macau
"Plan de Goa", Goa. PREVOST D’EXILES, Antoine François. "Histoire générale des Voyages, ou Nouvelle Collection de toutes les Relations de Voyages par Mer et par Terre, qui ont été publiées […] Avec les mœurs et les usages des habitans, leur Religion, leur Gouvernement, leurs Arts et leurs Sciences, leur Commerce et leurs Manufactures; pour former un système complet d’histoire et de géographie moderne […]". Paris: Didot, 1746-1789. Disponível https://pt.wikipedia.org/wiki/Goa




30/09. Aula 6.  Paisagem urbana colonial ibero-americana entre quintais e pátios
Profa. Beatriz Bueno.

LOUREIRO, Juliana. Quintais de Olinda – uma leitura indiciária sobre sua gênese. Anais Museu Paulista, V. 20, 2012.

GIANESELLA, Rubens. Gêneses urbanas do colonialismo: síntese de encontros culturais. Anais museu paulista, V 20, 2012.

Watercolour chart of the city of Recife (Brazil) in the 17th century (1665). Author Johannes Vingboons. Disponível em https://www.colonialvoyage.com/recife/




MÓDULO 2




07/10. Aula 7. Paisagem cultural “brasileira”: um genérico impossível. Diversidade nos Sertões do Norte, Sertões de Mar a Mar, Sertões do Poente, Campos do Sul e Amazônia Transfronteiriça
Profa. Beatriz Bueno.

Anais do Museu Paulista v. 29 (2021): História e Cultura Material 

BUENO, B.P.S; CABRAL, P.H.; CARVALHO, M.R.C. Pensar con los ojos: A Amazônia urbana no Século das Luzes, algumas pinceladas. Terra Brasilis, V.14, 2020 

BUENO, B.P.S; BARRETO, A.P.; DIAS, G.S. Cultura material e práticas sociais no Caminho do Viamão: paisagens toponímicas, arqueologia do cotidiano das viagens, perfil e bagagem dos tropeiros (séculos XVIII e XIX). v. 29 (2021) 




14/10. Aula 8. A natureza tropical no século XIX: representações da paisagem brasileira sob a ótica dos pintores viajantes
Prof. Euler Sandeville.

VANZOLINI, P. (1996). A CONTRIBUIÇÃO ZOOLÓGICA DOS PRIMEIROS NATURALISTAS VIAJANTES NO BRASIL. Revista USP, (30), 190-238. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i30p190-238

SILVA, José Bonifácio de Andrada e; ANDRADA, Martin Francisco Ribeiro de. Viagem mineralógica na Província de São Paulo. Separata do Boletim Paulista de Geografia, São Paulo, n. 16, março de 1954, p. 66 a 74 e n. 17, julho de 1954, p. 52-62.
DOWLOAD:         1 parte         2 parte

APOIO

SANDEVILLE JR., Euler. A paisagem da viagem e a natureza da razão. In: JORGE, Luis Antonio. (Org.). II Seminário Internacional Espaços Narrados: as línguas na construção dos territórios ibero-americanos. 1ed.São Paulo: FAU/USP, 2019, v. 1, p. 945-965.

SANDEVILLE JR., E. (2004). A divisão natural das paisagens brasileiras . Paisagem E Ambiente, (18), 71-98. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i18p71-98

ARAGÃO,Solange de e SANDEVILLE JR., Euler. A paisagem brasileira nos álbuns fotográficos da Collecção D. Thereza Christina Maria. In Fotografía brasileña. Orgs. Pablo Rey-García e Charles Monteiro. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2020, p. 59 a 73

SANDEVILLE JR., Euler. Johann Moritz Rugendas: vivência, observação e invenção de uma natureza tropical brasileira In: Paisagens Culturais. Interfaces entre Tempo e Espaço na Construção da Paisagem Sul-Americana ed.Rio de Janeiro : Escola Nacional de Belas Artes publicações, 2008, v.2, p. 199-210.

ARAGAO, Solange de ; SANDEVILLE JR., Euler . O OLHAR SOBRE A NATUREZA DO BRASIL: DO DESLUMBRAMENTO À DEVASTAÇÃO. In: Encontro De História Da Arte, 2020, Campinas. n. 14 (2019): Histórias do Olhar. Campinas: Unicamp, 2020.




21/10. Aula 9. Paisagem, Hortos Botânicos e paisagismo no Brasil-Império
Profa. Beatriz Bueno.

SEGAWA, H. Ao amor do público: Jardins no Brasil. FAPESP/Studio Nobel,1996





28/10. Recesso – Consagração ao Funcionário Público.



MÓDULO 3




04/11. Aula 10. Um novo mundo: modernidade e vertigem
Prof. Euler Sandeville.

SANDEVILLE JR., Euler. “Mundos modernos (o mundo contemporâneo alargado)”. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 2017-2018 .




11/11. Aula 11. Modernidade Tropical.
Prof. Euler Sandeville.




18/11. Aula 12. Aula 12. Paisagismo no Brasil-República (ES e BB)
Profa Beatriz Bueno e Prof. Euler Sandeville.

SANDEVILLE JR., Euler. Anotações para uma história do paisagismo moderno em São Paulo: elaboração da linguagem e conceituação de um campo entre arquitetos. In Paisagem e Ambiente nº 10, 1997, p 97-166. Disponível em https://www.revistas.usp.br/paam/article/view/133907

ARAGAO, Solange de, & SANDEVILLE JR, Euler. (2021). O paisagismo moderno brasileiro nas publicações da Revista Acrópole (1938-1971). Paisagem E Ambiente, 31(46), e174092. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.paam.2020.174092




25/11. Aula 13. Atendimento presencial na FAUUSP para orientação do Trabalho Final. 8h00-10h00: on-line/ 10h00-12h00: presencial na FAUUSP (CUASO).


02/12. Aula 14. Modernidade Tropical. (ES)
Prof. Euler Sandeville.

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Tradução Vinícius Nicastro Honesko. Chapecó: Argos, 2009 [2006]. O que é o contemporâneo? ↑ p 57-73

SANDEVILLE JR., Euler. “A Terra azul…Que mundo é esse? 1. o mundo contemporâneo (ou: depois do fim do mundo)“. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 2016.




09/12. Aula 15. Uma conversa sobre o futuro e as lembranças e persistências do passado
Prof. Euler Sandeville.

SANDEVILLE JR., Euler. “Um mundo ao acaso”. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 2016 .

filmes indicados (com * e negrito) sob consulta quanto ao interesse e possibilidade dos alunos

*Jéca Tatu (Mazzaropi, 1959)

Cala a Boca Etelvina (Eurípedes Ramos,1959)

*Macunaíma (Joaquim Pedro de Andrade, 1969)

Blábláblá (Andrea Tonacci, 1968)

O Bandido da Luz Vermelha (Rogério Sganzerla, 1968); 

Meteorango Kid- o herói intergaláctico (André Luiz Oliveira, 1969)

*Eles não usam black-tie (Leon Hirszman, 1981)

*O Invasor (Beto Brant, 2001)

Febre do Rato (Cláudio Assis, 2012)

*Bacurau (Kleber Mendonça Filho,Juliano Dornelle, 2019)





13 a 17/12 TFGs e TCCs






Aprender entre outros, uns com os outros, para gerar ideias de ações melhores para o Século 21.



Animação de Euler Sandeville, provável 2001


O mundo que ajudarmos a construir, sabendo disso ou não, é aquele em que viveremos.
O mundo não será diferente das atitudes que tomamos.





^ retornar ao início da página


espiral da sensibilidade e do conhecimento
uma proposta de Euler Sandeville Jr.







contato ↑
licença ↑