biosphera21

               voltar ao início

na natureza e no tempo (no mundo)
paisagens partilhadas+ensino
estudos das Escrituras
labirintos da alma
na espiral
sobre








   
labirintos da alma


menu inicial da seção








UM PERCURSO ABERTO


Uma primeira fase em minha formação e atuação pode ser reconhecida de meados dos anos 1970 a meados dos anos 1980, compreendendo duas graduações e várias experimentações, em especial no campo das artes e da cidade. Ao sair da faculdade1 (1982), as questões da arte, da cultura e do ensino se impunham como fundamentais, desafiando com sonhos e ilusões, meu desejo de aprender. Minha busca profissional dirigiu-se para as artes e seu ensino, por meio da educação artística no segundo grau e supletivo e atuação em Museu. Isso me levou a buscar, como complementação da graduação em Arquitetura e Urbanismo (1977-1981), a graduação em Educação Artística (1983-1984), ou como prefiro, Arte Educação. Essa atividade foi apoiada pela atuação em órgãos públicos na área da cultura e dos museus (Secretaria Municipal de Cultura, 1983-1988). A paixão pela arte movia-me a um campo experimental, de intervenções coletivas de natureza performática (sobre esse termo: Silva 2005) em espaços de uso público, entre outras ações. Das buscas nesse período, especialmente das experimentações artísticas independentes, ficaram alguns autores que instigavam os processos experimentais e criativos. Contribuíram para minha formação, por exemplo, Read 1981, Pirandello 1977, Stanislavski 1970, Ostrower 1983, Brecht 1976, Lowen 1982, Reich 2007, Arrabal 1977, Genet 1970 , Beckett 2009, Laing 1974, Tzara 1972, Zanini 1983, Ribeiro 1978, entre muitos outros.

XXXXXXXXXX

XXXXXXXX








^ retornar ao início da página


espiral da sensibilidade e do conhecimento
uma proposta de Euler Sandeville Jr.







contato ↑
licença ↑